Na minha experiência corporativa, presenciei muitas vezes discussões sobre como a falta de planejamento levou a empresa a cometer erros ou a gerar retrabalhos. Erros que não teriam acontecido diante de uma análise mais cuidadosa, lançamentos que deveriam ter sido adiados por números que gritavam outra necessidade do consumidor, entre muitos outros casos.

E o grande vilão dos fatos era o tempo. Era preciso agir rápido, e a pressa levava ao erro de decisão, ao desperdício de recursos financeiros e humanos.

Caminhando na carreira de consultora, enfrento um novo desafio. A falta de ação. Diante de um diagnóstico de problemas sérios que as empresas e empresários enfrentam, frequentemente nada é feito. A culpa é ainda da falta de tempo, vilão de muitas histórias. Mas o tempo é demandado para analisar, para buscar informações, para digerir melhor os números, para não errar.

Essa diferença de comportamento me fez refletir sobre qual é a saída. Planejar pouco e errar muito. Ou planejar muito e não agir nada.

Um ponto de vista é o de que algumas pessoas acreditam que o erro só acontece se algo for feito. Mas isso não é verdade. A omissão e a paralisia também são uma decisão. A decisão de não fazer nada e com isso perder uma oportunidade também é um erro.

O mundo de transformação imposto pelas novas tecnologias nos ensinou muito sobre isso. Os chamados MPVs (mínimo produto viável) trouxe ao protagonismo o protótipo, o teste, o risco minimizado. O planejamento e a análise não se restringem ao pré-lançamento ou a pré-ação, mas acompanham todo o trajeto e implementação, maximizando o aprendizado e corrigindo os erros.

Por mais que se planeje, por mais que se analise, e isso é muito importante, essas atividades não devem impedir que a empresa se exponha, e faça que esse conhecimento adquirido gere valor para o negócio. Da mesma forma que a empresa não deve fechar os olhos para o que aprendeu e seguir simplesmente a vontade do tomador de decisão, ignorando dados e fatos.

Usar os dados da empresa, analisa-los, projetar e lançar-se à ação é o que gera valor e o que traz resultados. E nada como ver acontecer para nos preparar para uma nova etapa e uma nova vitória.

Quer conhecer mais sobre como a Agrégat pode ajudar você ou a sua equipe a desenvolver liderança e trabalho em equipe? Clique aqui.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.