Assessment

Um ponto de partida para o autoconhecimento

Assessment é um termo em inglês para definir diferentes instrumentos de análise de perfil. A dificuldade na tradução está em não tentar atribuir a ele o poder de dar um diagnóstico, mas apenas a identificação de algumas características de perfil, que podem ser o ponto de partida para o autoconhecimento, através de conversas, reflexões.

A grande vantagem em processos de desenvolvimento iniciados por assessments é possuir uma base “neutra” de início, evitando a contaminação das pressões pelo que acreditamos que devemos ser vs. quem somos de verdade.

Os bons assessments e suas devolutivas partem do princípio de forças, preferências e potencial a ser explorado. E são ferramentas eficazes para o desenvolvimento de líderes, indivíduos e equipes.

  • Clifton Strengths® é uma ferramenta de assessment da Gallup que identifica o seu DNA de talentos. Parte de pesquisas conduzidas há mais de 70 anos, baseadas na descoberta de que as chances de obter sucesso e excelência estão ligadas ao fortalecimento dos pontos fortes e neutralização dos pontos fracos. Combinado com ferramentas de coaching de pontos fortes, explica os modos exclusivos através dos quais você alcança seus objetivos construindo seus relacionamentos, pensando estrategicamente, executando planos e influenciando outras pessoas.
  • MBTI ®– Steps I e II(Myers-Briggs Type Indicator®) é uma ferramenta de Assessment, baseada na Teoria dos Tipos Psicológicos de Jung, que diz que todos os indivíduos nascem com algumas características inatas, que se manifestam em algumas preferências. São 16 tipos, que combinam a forma como o indivíduo obtém energia (extrovertido ou introvertido), como ele busca informação (de forma mais tangível ou mais intuitiva), como ele toma decisões (pela lógica ou levando em consideração as pessoas) e o seu estilo de vida (mais metódico e programado ou mais aberto). O Step I é o relatório que identifica o tipo e o Step II acrescenta algumas facetas, que ajudam a compreender as diferenças entre os tipos e o que “aprendemos / desenvolvemos” com nossa experiência.
  • Cultura e ValoresBVC® (Barrett Value Centre) – oferecem métricas que permitem a líderes e áreas de Recursos Humanos a medir e gerenciar a cultura de sua instituição. Também é realizada para indivíduos e líderes de forma individual. Inclui os pontos fortes da cultura, as crenças disfuncionais e comportamentos que prejudicam o desempenho e o caminho na direção desejada para o futuro.
  • DISC – mapeamento comportamental que tem o objetivo de identificar os perfis dominantes de um indivíduo e como ele é influenciado pelo ambiente. Muito usado em recrutamento e seleção, mas também em desenvolvimento de pessoas.