Pode parecer óbvio, mas para algumas empresas não é. A comunicação ágil, transparente e rápida é um dos princípios mais importantes da gestão de crise.

O primeiro passo é ter um discurso único. Por isso, a reunião dos gestores envolvidos no processo decisório deve ser urgente e rápida e os principais pontos devem ser alinhados na comunicação para os stakeholders (ou partes interessadas) da organização o mais breve possível.

É claro que diferentes funcionários terão diferentes níveis de informação. Mas não menospreze a necessidade de comunicar. A necessidade do acesso à informação sobre o que está acontecendo existe e ela é preenchida. Se não for por meios oficiais, irá por canais alternativos, como a rádio peão.

Garanta informações completas, deixe espaço para o esclarecimento de dúvidas, canais abertos. E principalmente, garanta instruções claras para a liderança. São eles que estão na linha de frente do negócio, e precisam estar informados rapidamente sobre o que dizer e como agir.

Deixe claro quando a nova atualização de informações virá e por que meio de comunicação. Assim, a ansiedade de ficar o tempo todo perguntando se tem novidade diminui e as pessoas conseguem continuar suas vidas.

Valores como simplicidade, transparência, respeito são comuns entre as organizações. No momento de crise e nas estratégias de comunicação, é uma boa hora para exercitá-los e mostrar que eles são verdadeiros e, como tal, são colocados em prática.

Por Ana Paula Alfredo – Fundadora da Agrégat Consultoria – Especialista em Liderança e Desenvolvimento de Pessoas.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.