Medo, incerteza, insegurança, alterações de humor. Nesses tempos de isolamento por conta da Covid-19, muitas emoções e sentimentos vêm à tona e justamente aqueles com os quais não gostamos muito de lidar, parecem estar potencializados. É preciso compartilhar diariamente, durante 24 horas, tempo e espaço dentro de casa, incluir novas tarefas na rotina, redobrar os cuidados com a saúde e, além de tudo isso, continuar trabalhando e produzindo.

Especialista em Liderança e Desenvolvimento de Pessoas, a fundadora da Agrégat Consultoria (http://www.agregat.com.br/), Ana Paula Alfredo, acredita que tanto no âmbito pessoal quanto no profissional, buscar o autoconhecimento, desenvolver agilidade emocional e encarar o medo é estar preparado para enfrentar novos desafios, especialmente os que toda a humanidade está vivenciando agora.

“O autoconhecimento é buscar se conhecer de verdade, sem julgamentos, entender que nosso interior é feito de pontos positivos e negativos. Só quando conhecemos nós mesmos é que estamos preparados para os desafios. Gosto da definição do escritor e psicólogo Daniel Goleman, para quem o autoconhecimento é a porta para o controle das emoções”, completa. Ana Paula Alfredo destaca também o conceito da Agilidade Emocional, desenvolvido pela pesquisadora sul-africana Susan David, que sugere que devemos aprender a gerenciar nossas emoções ao invés de escondê-las.

De acordo com Ana Paula Alfredo, precisamos entender e nomear com precisão nossas emoções, buscar a origem dessas emoções para que possamos saber mais sobre nós mesmos. Para a especialista, a emoção é a sinalização daquilo que é verdadeiro para a gente e é a porta para o autoconhecimento.

“O mundo tem problemas e, nesse momento, isso está mais evidente do que nunca. Não podemos fugir da realidade, esconder nossas emoções e sentimentos. É fundamental termos controle do que estamos sentindo para saber a melhor forma de agir”, ressalta.

Ana Paula Alfredo preparou algumas dicas para ajudar a dar alguns passos em busca do autoconhecimento e elaborar melhor as emoções.

O que você pode fazer:

– CRIE um espaço na sua vida para pensar em você. Na correria do dia a dia, não prestamos atenção no que está acontecendo em nossa vida. Desacelere e observe como você está agindo.

– PRATIQUE a atenção plena, também conhecida como a prática do Mindfulness. Preste atenção nas suas emoções e nas reações do seu corpo diante de tudo o que acontece

– FAÇA um diário. Registre o que você está sentindo De preferência escreva, ou grave um áudio, e você vai se surpreender com a quantidade de coisas boas que acontecem com você no dia a dia, com a quantidade de coisas que você aprende e que não precisa errar de novo.

– ESCUTE. Uma prática fundamental é a escuta. Mas escute, de verdade, não fique só preso a palavras. Observe o outro como ser complexo, como ele se comporta, sua linguagem corporal, os sentimentos por trás disso. Se abrir para o outro faz com que você também se conheça melhor e tenha uma troca verdadeira

– OBSERVE a perspectiva do outro em relação a você. Temos muitos pontos cegos e ouvir o que o outro tem a nos dizer pode ser muito esclarecedor e trazer muito crescimento. Muitas vezes não percebemos como estamos agindo. Mesmo que não represente exatamente a verdade, a percepção do outro pode ser muito enriquecedora.

– SEJA positivo na medida certa. A positividade excessiva pode ser tão prejudicial quanto a negatividade, pois é como se você vivesse num mundo perfeito. E precisamos lidar com isso, com nossas imperfeições e do que está a nossa volta. O dia e o mundo perfeitos não existem!

– TENHA coragem. Coragem é o medo em movimento, é aquilo que não te paralisa e te faz seguir adiante.

Fonte: Ana Paula Alfredo – AGREGAT

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.