O que é Action Learning?

Action Learning é uma ferramenta e um método para a solução de problemas, que ao mesmo tempo gera aprendizagem e desenvolve habilidades de liderança.

É um processo que envolve um pequeno grupo, trabalhando em problemas reais, agindo sobre ele, e aprendendo ao fazê-lo.

Uma poderosa ferramenta de gestão que cria oportunidades dinâmicas para indivíduos, equipes, líderes e organizações se adaptarem, aprenderem e inovarem com sucesso.

Como surgiu o Action Learning

Revans, um físico de Cambridge, apresentou primeiramente o processo na Inglaterra, por volta de 1954. Ele usou o modelo  para muitos diálogos de solução de problemas interdisciplinares que ocorriam com frequência entre os cientistas nos  laboratórios da Universidade. Ele se entusiasmou ao perceber que um grupo competente e habilidoso como esses  acadêmicos tivessem aprendido sobre o poder de usar as diferenças de cada um (perspectivas, conhecimento, ideias) para  resolver alguns dos problemas mais desafiadores em suas pesquisas. Muitos deles chegaram a ganhar prêmios pelos  resultados.

A primeira grande aplicação de Action Learning que Revans utilizou foi com dois grupos de gerentes de uma mina de carvão  na Inglaterra. Uma equipe usou Action Learning para ajudar a resolver problemas do “site”. Aqueles que participaram da  equipe de Action Learning mostraram em média 30% de aumento em sua performance, comparando com aqueles que não  participaram, cujo desempenho permaneceu baixo.

Desde a década de 1930, nos EUA, Kurt Lewin usava abordagens do laboratório de educação e aprendizagem experiencial  para resolver problemas organizacionais e sociais. O National Training Laboratories (NTL) desenvolveu abordagens práticas  para aumentar o potencial e performance humana e organizacional que foram incorporadas em muitos dos treinamentos  utilizados para desenvolver habilidades e talento em organizações em todo o mundo. Essas abordagens tiveram uma grande  influência sobre a disciplina de Desenvolvimento Organizacional (DO) e Mudança.

A prática de Action Learning Contemporâneo reflete uma integração da teoria e da experiência de Reg Revans e seus  seguidores no Reino Unido e na Europa; o laboratório de educação e aprendizagem experiencial nos EUA bem como DO e  Mudança; a Teoria Geral de Sistemas e os proponentes da Teoria de Sistemas Sócio-Técnicos tais como os de Ludvig von  Bertalanffy, Eric Trist, Fred Emery, Hugh Murray, Chris, Argyris, Peter Senge.

Em 1995, o co-fundador do WIAL, Michael J. Marquardt, conheceu Reg Revans. Esses dois estudiosos começaram um  diálogo que levou ao desenvolvimento do modelo WIAL de Action Learning. Depois de anos de testes, validações, pesquisas  e refinamentos, o modelo teve sua forma final, com seus 6 elementos e duas regras básicas , aplicada em centenas de  organizações ao redor do mundo.

(texto produzido pela Wial Brasil)

E na prática, como funciona?

Na prática, é um processo que envolve um pequeno grupo, trabalhando em problemas reais, agindo sobre ele, e aprendendo ao fazê-lo. É uma poderosa ferramenta de gestão que cria oportunidades dinâmicas para indivíduos, equipes, líderes e organizações se adaptarem, aprenderem e inovarem com sucesso.

Os componentes:

Para se dizer que o Action Learning está sendo usado, é necessária a presença dos seis elementos acima. Há apenas duas regras básicas. De resto, o grupo é quem controla o processo.

Regras básicas:

No action learning, cada membro do grupo é convidado a participar e a contribuir para a solução do problema. Por ser um processo estruturado, as reuniões são relativamente curtas e altamente produtivas.

O coach aproveita todas as oportunidades de aprendizagem trazida pelo grupo, propiciando um processo rico e inovador, apesar de sua simplicidade.

A Agrégat pode apoiá-lo nesse processo de conhecer mais o que o Action Learning pode contribuir para instituição ou empresa.

Se você acha que a Agrégat pode fazer a diferença para você, nos procure.

Agende uma demonstração de Action Learning na sua empresa.